Todos os Direitos Resevados à Lu Cavichioli

Creative Commons License Todos os trabalhos aqui expostos são de autoria única e exclusiva de Lu Cavichioli e estão licenciadas por Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License. Não comercialize os trabalhos e nem modifique os conteúdos Se quiser reproduzir coloque os devidos créditos

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Das vozes - Terra Adorada

Blogada Coletiva - promovida pelo  Blog
ESCRITOS LISÉRGICOS






Nossa Amada Imortal - Nossa Pátria Brasil

 

De tuas cores fiz minha marcha e dela pintei ruas, avenidas, viadutos, estradas e corações.

Meu canto abafado, ora atropelado - deixam agora rastros dos antigos fantoches pendurados no palco das mentiras dentro de um “coliseu” onde os leões são gatinhos ante a face retorcida de todas as mentiras e de um governo patético, estático, acoplado em numeradas pérfidas, cravejadas com o ouro do povo que garimpa apinhado, enlatado, esmagado, seu pão!

Vejo meninos alados (alguém pensa), quase sem luz que sobrevoam a cidade, fingindo que a fome é um sonho.

Nas esquinas a morte espreita o cidadão honesto. Nas estações do metrô pés apressados contam moedas. Será que vai dar pra comprar a mistura?

De repente o telefone toca: - É uma mãe aflita chamando a filha pra levar o pai que sofreu um AVC - a filha saiu correndo do trabalho e pede ao vizinho uma carona e lá vão para o hospital público mais próximo. Dão entrada e o pai fica deitado na maca, pulso fraco e parece inconsciente. No rosto dele somente uma lágrima perdida não se sabe de onde e uma máscara de oxigênio.

A filha grita desesperada e a enfermagem diz: Estamos com um médico só, mas seu pai será o próximo.

Sim... o próximo túmulo aberto decorado com flores do adeus.

A marcha continua com os gritos abafados, agora uníssonos em sinfonias pela justiça e estes ecoam desde as palafitas até os pampas. 

Ouve-se num bar qualquer, na voz enbriagada de josés, marias, severinos e sebastianas que a taça do mundo é nossa!

Gooooooooooooooool!

O barraco no alto do morro fica pálido e amorfo quando a chuva - que é benção - tornar-se carrasco sem face, só terra e destruição.

Nas metrópoles veículos engarrafados num mar de buzinas e C02.

Na mesa do aposentado o descaso lhe diz : - de que adiantou tantos anos de trabalho se o seu papelzinho só lhe mostra cifras desarrumadas e doentes?

Nos portões das escolas públicas veem-se muros pichados pelas rachaduras do esquecimento. Seria o fim da cartilha?

Não chore minha amada imortal - teu coração voltou a bater. Ouça!

Teu brado forte resplandece  na imagem do cruzeiro estampado no branco das estrelas.

Teu braço forte é gigante pela própria natureza.

Não chore minha amada imortal - teus pés marcham a estrada do impávido colosso - tu és dourada - Pátria Amada.

Alguém no meio da multidão faz mímicas e o povo brasileiro entende o gesto: Ordem e Progresso -

NÃO VAMOS DEIXAR DESORDEIROS E LADRÕES MANCHAREM NOSSO LÁBARO ESTRELADO.

VAMOS LÁ MEU POVO FECHEM O PICADEIRO, TIREM AS MÁSCARAS DA CONCORDÂNCIA IMPUNE E DESVAIRADA, E MOSTREM SEUS ROSTOS QUE OLHAM PARA O ALTO E QUE NOSSA SINFONIA DE HOJE EM DIANTE NÃO PERMITA O PLÁGIO. PORQUE SOMOS NÓS MESMOS QUE VAMOS ESCREVER A HISTÓRIA.


By Lu Cavichioli

 
Voz de Giuseppe Qutait



 





 

21 comentários:

  1. Querida Lu,
    Boa Noite
    Excelente participação!!
    Parabéns!!
    Um beijinho carinhoso de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada linda!
      bjkas pra ti Verena e seus bichinhos fofos

      Excluir
  2. Olá,querida Lu
    O seu post ficou esteticamente bonito também... bem escolhido o vídeo... a imagem da bandeira com a rosa... as letras verdes para escrever o post... show de postagem com um pensamento de uma brasileira que encara a luta...
    Tenho lido muitos para aprender com pessoas que sabem mais do que eu mas INDIGNAÇÃO tem também em muitos de nós que não vamos à rua... pois o sangue arde em nossas veias pela injustiça...
    Bjm de solidariedade para nós

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então minha querida, eu não consegui me expressar de outra forma, e fico-lhe grata que tenha vindo e também gostado do que escrevi. Os vídeos me vieram à cabeça... Lembrei de Gonçalves Dias e tal. Agora o Rolando Boldrin declamando, foi demais, me fez chorar.

      Uma hora, a bomba ia estourar porque o povo não suporta mais esses governantes imundos e ladrões.

      beijos pra ti minha querida
      com muita paz!
      :)

      Excluir
  3. Boa tarde Lu.. grandes verdades..... sei bem como é isso meu pai em 10 anos perdeu 2 salarios.. o aposentado sempre pena.. e lá no fim da vida deixa só para remedios...
    dai se ouve em meio a tudo isso vereadores querendo se dar aumento na cidade onde aqueles jovens partiram deste mundo..pela incompetencia da propria prefeitura.. eles tem coragem ainda.. sugam tudo de nós.. sabe.. não sou disso.. mas falando com meu pai esse quebra quebra que dá.. as vezes tb é bem vindo.. tem que fazer os governantes apertarem aquele botão de trás.. se ficarmos só falando e falando eles vão sentar numa poltrona ligar a tv e rir da cara do povo como fizeram até hj...
    como disse acho errado.. mas ao inves de quebrar bancos.. que nada tem haver .. vão lá no posto de gasolina abastecer o carro de graça ou vão no mercado encher o carrinho de mercadorias esses dois estão um absurdo.. a comida cara do jeito que tá.. acho que tem que protestar sobre ela e muito... e o combustivel.. de quem é a petrobras.. só fode com o povo.. só pensa em exportar.. o Brasil é rico.. é valioso.. mas tá deixando seu povo ao relento.. bjs e lindo dia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confirmado e carimbado, Samuel.

      Não gosto dessas depredações e nem da baderna instalada dentro da que manifestação que veio em paz, somente reivindicando o que temos direito.

      Ver o partimônio público e privado todo estourado e pichado dá muita tristeza. E esse punhado de animais que fazem isso, são BURROS, porque quem vai arcar com o prejuizo somos nós, o povo. Somos nós que vamos pagar os estragos.
      Bando de vandalos nojentos.

      Sim, devemos protestar contra tudo, pois há imposto sobre tudo que compramos, assim não dá mais.
      O povo tá revoltado, e com razão. Só sinto que muito sangue vai (ainda)se derramar.
      Que Deus nos ajude.

      beijos meu querido amigo poeta!!

      Excluir
  4. Lu, caraca... Você conseguiu descrever um momento tão conturbado e doloroso de modo poético, no entanto, muito realista.
    O trecho que me chamou muito a atenção foi o do "próximo túmulo aberto decorado com flores do adeus". Forte!
    Acerca de todo este vandalismo e principalmente, com o ocorrido ontem em Ribeirão Preto, espero que seu pressentimento de que muito sangue ainda irá se derramar esteja equivocado, embora, infelizmente, eu não esteja realmente otimista acerca disso.
    Muito obrigado por contribuir com sua excelente participação, eu sabia que faria um texto e tanto, apenas não esperava que fosse transformar tal assunto em uma prosa poética. Me surpreendeu.
    Parabéns!
    Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Chris, Eu queria socar a bota como faço lá no Coluna, mas quando comecei a escrever me veio as cores da nossa bandeira e aí tudo mudou e acabou saindo uma prosa poética com entremeios na triste realidade em que vivemos.

      Quanto às atrocidades que estão acontecendo e muita gente ferida e outras morrendo, eu temo pela vida de inocentes que só querem reivindicar pacificamente por um Brasil melhor.

      Eu que agradeço por mais essa oportunidade e também por sua presença em meus blogs.
      Você é muito gentil!
      -
      grande abraço e bom findi pra ti também, espero com paz!
      Lu :)

      Excluir
  5. Oi Lú!
    Intensa, forte, realidade pura em forma de poesia. Amei!!!!

    Beijos

    Selma

    ResponderExcluir
  6. Boa noite, Lú
    Respondendo à sua pergunta:
    Infelizmente o Pepi(poodle) e o Xixo(gatinho) foram morar com o Papai do Céu
    Agora tenho a Juja e a Jujuba(gatinhas)que são do meu filho,e não moram comigo
    Não quero mais "bichinhos" pois sofri demais quando eles partiram

    Te desejo um bom domingo e uma boa nova semana, querida
    Um beijinho afetuoso de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  7. A sua calopsita é muito fofaa!!
    Amei de paixão
    Um beijinho carinhoso de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  8. Gosto demais das palavras do Boldrin.

    Gostei demais desse teu grito poético, puro retrato do que vivemos.

    Mas quem sabe estejamos começando dias melhores, né?
    Eu verdadeiramente espero por isso.

    Beijo, Lu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Mi, eu tb amei este vídeo do Boldrim e me emocionei junto com ele.
      Sobre o texto não consegui "socar a bota" uma dose de poesia sempre dá um alento.

      Espero sinceramente que dias melhores hão de vir para este país que sempre foi terra adorada, e ninguém melhor que nós (brasileiros) sabemos disso.

      Sim, conversaremos.Demorou! rs
      bacios cara mia

      Excluir
  9. Bem nas barbas dos políticos...
    PS: BARBA, s.m.: ornamento facial que se cofia no singular e se põe de molho no plural.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. rsrsrs... Tem uma certa barba que já está de molho. Agora o plural é bem vindo, principalmente porque nesse "molho" há de caber múltiplas! E olha caríssimo que este molho vem da nobre cana de açúcar, que depois de algum processo elaborado fica "branquinha branquinha" rsrsssssss

    bacios

    ResponderExcluir
  11. Nossa, que lindo seu texto, de forma poética desfilastes todos os motivos que levaram o povo às ruas, cansado de tanto apanhar. Um texto inspirado e forte.

    Vou compartilhar! (posso..?)

    ResponderExcluir
  12. Lu,

    tua participação só pode ter um nome, minha amiga: BRASILIDADE! Que riqueza de texto, dear!!
    Como já foi dito aí acima, uma ''prosa poética'' de valor textual e literário inconfundíveis!!!
    Por esse motivo, peço-lhe a permissão de postá-lo no FB, com seus créditos.
    Vários trechos me chamaram singularmente a atenção, e vou destacar três deles, apenas:

    ''Vejo meninos alados (alguém pensa), quase sem luz que sobrevoam a cidade, fingindo que a fome é um sonho.''

    ''Nas esquinas a morte espreita o cidadão honesto. Nas estações do metrô pés apressados contam moedas. Será que vai dar pra comprar a mistura?''

    A filha grita desesperada e a enfermagem diz: Estamos com um médico só, mas seu pai será o próximo.

    ''Sim... o próximo túmulo aberto decorado com flores do adeus.''

    ...E tantos outros, que, afinal, Lu, mestra também que és, teceste com maestria para, no final nos presentear com uma participação tão rica como essa tua! Muto bom!
    Parabéns, de TODO meu coração e de TODO meu singelo conhecimento literário!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gracinha você sempre me deixa meio sem palavras diante de teus comentários. Mestra que és em língua portuguesa e literatura eu só posso e (devo),ficar lisonjeada e muito feliz com teu incentivo.
      Muito obrigada minha querida amiga e mestra!

      Mas claro que pode postar no FB, fique a vontade!

      bacios cara mia e bom restinho de domingo
      S2
      \O/

      Excluir
  13. Eita, moça que escreve bonito.
    Fiquei encantada e emocionada com tudo que postou. O retrato do Brasil infelizmente. O vídeo de Boldrin e a canção do exílio.

    ....Nas estações do metrô pés apressados contam moedas. Será que vai dar para comprar a mistura?.....
    .
    Já li , reli vi e ouvi várias vezes.

    Não permita Deus que eu morra sem que eu volte para lá
    Sem que desfrute os primores que eu não encontro por cá.

    Maravilhosa participação na blogagem coletiva
    Parabéns.

    bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindeza de Elisa, que bom te ver aqui?!
      Obrigada de montão por suas palavras tão gentis sobre meu texto/desabafo.

      Ahh, a Canção do Exílio... Linda demais - tinha que ilustrar a blogada.
      beijos querida e obrigada por compatilhar.

      Excluir
  14. LU:
    Sua participação foi MAGNÍFICA.
    Conseguiu descrever de forma bela e poética toda a tristeza de nossa realidade brasileira e a indignação que por tantos anos ficou sufocada e abafada em nosso peito.
    Só discordo de um detalhe: não creio que o governo seja estático.
    Pelo contrário, a politicagem sempre rolou solta. E entre os nossos políticos, sempre que algo foi do interesse deles, as coisas eram feitas rapidamente.
    Bjs.:
    Sil

    ResponderExcluir

Bem vindo ao Escritos na Memória

Deixe seu comentário, eu gostaria imensamente saber tua opinião

Obrigada