Todos os Direitos Resevados à Lu Cavichioli

Creative Commons License Todos os trabalhos aqui expostos são de autoria única e exclusiva de Lu Cavichioli e estão licenciadas por Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License. Não comercialize os trabalhos e nem modifique os conteúdos Se quiser reproduzir coloque os devidos créditos

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Do Baú da Lu - poemas antigos

Algumas Tempestades



Você olha, senta, cala...
Deita no sofá, olha a TV
Ouve o telefone e eu...
Você pára , sorri, olha pra mim
Lembra da nossa música
Você aparece, fala, grita, acorda
Olha para o céu, reclama
Lembra do vento
Ouve o som do amanhecer
Você chega em casa e logo sai
Fala com o papagaio
Ouve a buzina do som aquático
Mergulha na nuvem flácida e desaparece
Na imensidão distante
Das coisas estranhas
Você some e surge dentro de mim
Morando em minhas retinas
Colorindo minha íris
Substituindo meu coração
Possuindo minhas intenções



12 comentários:

  1. Bonito poema, amiga Lú.
    Um abração.

    ResponderExcluir
  2. LU ZINHA!!

    O que comentar?

    Lindo..lindo.lindo!!
    Parabéns minha poetiza..que vc nunca perda o dom de encantar!!

    bj

    ResponderExcluir
  3. Oi Dilmar, poema um tanto fora de órbita, esse kkkkk
    mas eu gosto dele.

    Obrigada pela visita!

    abraços

    ResponderExcluir
  4. MA ZINHA, vc achou lindo? Ele é claudica um pouco, mas vai!

    Obrigada amoreco, pela visita e por esse sorriso lindo que tens!

    Saudade de vc :)

    ResponderExcluir
  5. Como assim "um tanto fora de órbita"? Como assim "claudica"? Para de ser tão austera consigo mesma e simplesmente curta escrever, oxente!

    Estarei aqui para me deliciar tantas outras vezes.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. É lindo, sim!!!!!! E não ouse contestar. A beleza dos poemas está no sentimento que nos provocam. Pode mostrar tudo que está no baú.
    Você o denominou "Algumas Tempestades" e vi em seus versos o vai e vem normal de uma relação.

    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  7. kkkkkkkkk, entaum Mi eu disse isso pq foram escritos ainda qdo eu solteira e meu estilo hoje mudou MUITO... rsrs daí eu acabo achando meio fora de órbita.

    bjs lindeza!

    ResponderExcluir
  8. Mari, gostou então... Fico contente, pq são poemas de sentimento mesmo, sabe aqueles meio piegas feito coração de papel?

    E vc é danada de observadora hein?
    Realmente a essência é de um relacionamento sim! rs

    beijão querideza minha
    :)

    ResponderExcluir
  9. RR, quero ver vc lendo as pieguices da Lu... no baú!

    Será que promete? rs

    bacio caríssimo!!
    :)

    ResponderExcluir
  10. Não sou muito boa a comentar poesia, mas sei que gostei.
    Um abraço e bom domingo

    ResponderExcluir
  11. Elvira nem se preocupe em saber comentar poesias, amiga. O importante é apreciar e vc o fez!

    Muito obrigada!

    beijo e um ótimo domingo!

    :)

    ResponderExcluir

Bem vindo ao Escritos na Memória

Deixe seu comentário, eu gostaria imensamente saber tua opinião

Obrigada