Todos os Direitos Resevados à Lu Cavichioli

Creative Commons License Todos os trabalhos aqui expostos são de autoria única e exclusiva de Lu Cavichioli e estão licenciadas por Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License. Não comercialize os trabalhos e nem modifique os conteúdos Se quiser reproduzir coloque os devidos créditos

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Leninha & Carminha

Ambas com 20anos.

 
Carminha-ruiva/Leninha loura

Janeiro chuvoso e praia nublada, mas nos entanto lá se foram as moçoilas.



Hospedagem na casa da tia de Carminha (bruxa inrustida).Gato cruel na sala...





A velha judiava de leninha, moça frágil.
Carminha passava vergonha e ralhava com a tia.
Tia Zulmira
 

No mar revolto as moças foram nadar. Corriam pela areia sem destino.
Leninha vomitava e Carminha chorava.
Orelhão na calçada e Leninha chamava pelo pai: "Venha buscar-me"
A bruxa vociferava com Leninha , enquanto Carminha fazia as malas.
O Pai de Leninha chegou domingo cedo. Reclamãções da bruxa.
Entraram as duas no carro e o alívio às cobrira de rosas.



Souberam mais tarde que a bruxa teve coma diabético. Morreu na ambulancia.
Gato sozinho e feliz.
Lá fora  o sol iluminando boas almas.
Leninha e Carminha  ficaram amigas de fé e irmãs de sangue.





*Este mini conto revela uma experiência verídica.

By Lu C.

10 comentários:

  1. Amiga Lú, eis minha definição para o texto: um barato. Disse isso porque lembrei de quando eu tinha 20 anos, época da Jovem Guarda, tempo em o termo "barato" era um barato!
    Um abração. Tenhas um lindo dia.

    ResponderExcluir
  2. Amiga Lu, voltei para acrescentar um detalhe, naquele tempo, eu era apaixonado por ruiva.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. O sonho de férias e momentos agradáveis pode se transformar em pesadelo quando a casa não é acolhedora. Bjs.

    ResponderExcluir
  4. E a velha tia Zulmira
    Envenenou-se da ira
    Que ela mesma plantou...
    E o gato, não mais cruel,
    Viveu pra sempre no céu
    Enquanto o "sempre" durou.

    Lindas as tuas fantasias
    Que prescindem carnavais
    Porque em forma de poesias
    São verdadeiras demais...


    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Nossa... uma experiência real! E o gato como testemunha!... Muito legal, Lu!

    ResponderExcluir
  6. kkkkkkk verdade Dilmar?

    Se vc conhecesse a Carminha ia cair de paixão. Ela era GATÉSIMA!
    rs
    abraços meu amigo!

    ResponderExcluir
  7. Mari do céu... nem te conto miga!Essas meninas passaram uns mal bocados. Tadinhas!

    Mas a bruxa teve o que merecia! rsrs
    bacios lindona

    ResponderExcluir
  8. RR, caríssimo
    A velha era isso mesmo, toda envenenada. Uma bruxa sem vassoura, mas daquelas bem cruéis mesmo.

    O gato era horrível! aff
    Gostei da trovinha. Vc semore genial!

    mile baci meu vero amigo!

    ResponderExcluir
  9. Foi sim Ana, BEM real!
    O gato perto da bruxa era fichinha kkkkkkk

    bacios

    ResponderExcluir
  10. NOSSA QUE MEDO, TIRAR FÉRIAS E TUDO VIRAR UMA TRAGÉDIA. MAS AINDA BEM QUE TUDO DEU CERTO.

    AFF QUE MEDO MESMO.

    MAS VALEM AS LEMBRANÇAS.

    BJS!

    ResponderExcluir

Bem vindo ao Escritos na Memória

Deixe seu comentário, eu gostaria imensamente saber tua opinião

Obrigada